Congresso Catarinense de Obstetrícia e Ginecologia

Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


Título

ASSISTÊNCIA PRÉ-NATAL: UM RELATO DE EXPERIÊNCIA

Introdução

A assistência pré-natal inclui o acompanhamento ao período gestacional, parto e puerpério. Visa o cuidado a gestante e a família mediante prevenção e promoção da saúde. O objetivo é o acolhimento na gravidez, planejamento do parto e nascimento do bebê, através da humanização. Nos princípios estão o acesso a medicamentos e procedimentos, e intervalos de 4 semanas entre as consultas, e após a 36° semana, a cada 15 dias, somando 7 consultas e 1 no puerpério, totalizando 8 atendimentos. Devido a efetividade do programa, houve declínio da mortalidade infantil e materna entre 1990 e 2018.

Material e Método

Pesquisa qualitativa e método de relato de experiência. Utilizado questionário elaborado pelos autores, com a finalidade de coleta de dados

Resultados

19 anos, utiliza a assistência pré-natal pela primeira vez. Relata desconhecer o que é o pré-natal em si, entretanto, sabia que na gravidez, deveria iniciar o acompanhamento. Acredita que a principal importância do sistema é a saúde fetal e materna. Até o momento realizou 3 consultas, mas considera que o ideal seriam 2 consultas por mês. Afirma que ao sair de uma consulta médica, a próxima já era marcada, assim como o encaminhamento para a solicitação de exames. Relata compreender sobre os procedimentos gratuitos inclusos no pré-natal, porém, cita a demora e por isso realizou ecografias particulares. Ainda, se sente segura com o planejamento em na unidade básica de saúde, todavia, acredita que o principal problema da assistência é a não possibilidade de escolha da maternidade de referência. Durante as consultas declara ter sido informada sobre a estratificação gestacional e hábitos alimentares. Negou ter sito instruída sobre as principais doenças da gestação, cuidados com a saúde sexual e não recebeu visita domiciliar do agente comunitário de saúde.

Discussão e Conclusões

Apesar de a paciente não possuir esclarecimento acerca dos fundamentos do pré-natal, o mesmo é eficaz para uma boa assistência gestacional, ao parto e puerpério, com alta efetividade em nível primário de atenção em saúde atuando nos índices de mortalidade materna e infantil.As informações acerca da saúde da mulher precisam alcançar principalmente a população usuária do SUS, para esta seja conhecedora dos seus direitos e possa aumentar o cuidado com a sua própria saúde, minimizando doenças e situações de riscos.

Palavras Chave

Cuidado Pré-Natal, Saúde da Mulher, Gravidez

Arquivos

Área

Ginecologia

Autores

JULIA ALVES FERREIRA DOS SANTOS, CIBELE LEITE MARSURA, ISABELA FERNANDA DE SOUZA, JULIANO MOTA VOLINGER