Congresso Catarinense de Obstetrícia e Ginecologia

Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


Título

UMA FUGA DA MALIGNIDADE: LÍQUEN SIMPLES CRÔNICO- RELATO DE CASO

Introdução

O prurido vulvar é uma queixa ambulatorial habitual e de diversas etiologias, sendo as mulheres pós-menopausa grupo destaque pelo risco de câncer vulvar, sendo assim necessária uma investigação adequada do quadro e dos seus diagnósticos diferenciais.

Material e Método

Relato de caso. Feminina, 66 anos, pós- menopausa, com histórico de câncer de mama apresentando prurido vaginal crônico e intenso, há 7 anos. Ao exame físico, apresentou lesão em hemivulva esquerda, verrucosa extensa, vegetante, branca com hipertrofia do pequeno lábio esquerdo.

Resultados

Estabelecida hipótese diagnóstica inicial de câncer de vulva, após biopsia confirmado líquen simples crônico associado a condiloma acuminado e a terapêutica escolhida foi a hemivulvectomia esquerda. Assim, o tratamento cirúrgico foi escolhido tendo em vista a falha dos tratamentos anteriores e a piora do aspecto da lesão, sendo uma forte suspeita de câncer vulvar.

Discussão e Conclusões

O câncer vulvar tem como subtipo mais comum o carcinoma de células escamosas, que também é associado a mulheres pós-menopausa. Além disso, a maior incidência de infecção pelos subtipos oncogênicos do HPV possui relação tênue com o câncer vulvar. A apresentação clínica pode ser assintomática ou se dar por prurido e dor vulvar, sangramento anormal e histórico de líquen escleroso. Em contrapartida, o líquen simples crônico é caracterizado por um espessamento epitelial e hiperqueratose da vulva e, por apresentar prurido crônico, as escoriações frequentes também causam ardência para urinar, evacuar e nas relações sexuais, além de servirem como porta de entrada para infecções secundárias. Portanto, deve-se pesquisar outras etiologias, como atopias, infecções, neoplasias, inflamações e disfunção hormonal. Logo, diante da queixa de prurido vulvar crônico, deve-se sempre ter atenção na faixa etária em questão e comorbidades presentes. Apesar de o câncer vulvar estar classicamente associada a este sintoma, o conhecimento dos variados diagnósticos diferenciais, como o líquen simples crônico, é essencial para guiar a terapêutica adequada.

Palavras Chave

câncer de vulva; infecção pelo HPV; líquen simples crônico

Arquivos

Área

Ginecologia

Autores

CLARISSA FORMIGHERI MORETTO, ARIOVALDO CORRÊA DA SILVA, ELOISA REGINA MINUZZI GULARTE, JENIFFER KELEN SANTOS MACHADO, NAYARA ANDRESSA TOMELIN